17 de setembro de 2014

A TORRE DAS PARANÓIAS

A
 TORRE paranóica tem influenciado a mais de um seculo o modo de pensar das pessoas, com informações com efeito de leite adulderado. Ultimamente, o Vigário da Torre tem alcançado, inclusive, lugares remotos.* Por conta disso, as torcidas# dos da Torre assemelham-se ao povo descrito por um dos Deuses santos em Jeremias 2:13:

“Porque há duas coisas más que meu povo tem feito: Abandonaram-me, a mim, a fonte de água viva, a fim de escavarem para si cisternas, cisternas rotas, que não podem conter água.” — Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

  Para exemplificar: fora e dentro da webesfera o Vigário governante tem apregoado que o dito casamento legal é legatório, obrigatório, quando, na verdade, o que se requer é que ‘o leito conjugal e matrimonio seja honronso, imaculado’. — Leia Heb.13:4; Prov.516,20; Mat.5:28;19:3-9.

Reveja dois dos artigos que têm evidenciado tanto o erro religionista quanto as mais belas verdades em termo de simplicidade e liberdade que as Escrituras inspiradas requerem dos casandos e casados e dos que estão à procura dum casamento legalmente válido diante dos Deuses santos, Jeová:


COMO ACAUTELAR-SE DA PARANÓIA
  Como os discipulos modernos evitam ser influenciados pelo “leite adulterado” fora e dentro da webesfera?  (João 8:31,32) Como eles podem destinguir entre o bom e o mau e, consequentemente, libertarem-se das informaçõe falsas e ideias enganosas? (1 João 5:20) Por estarem vigilantes. (Sal.119:9) Por serem sábios. (Prov.27:11) E também por apartarem-se do mundo dos vigaristas e paranóicos de toda espécie! — João 17:14-16; 1 João 2:12-17.

  Na realidade, a humanidade está tão saturada de doutrinas e ensinos falsos, viciantes, que, para muitas pessoas, tem um custo imenso libertar-se dos vigários e suas torres de vigarices. Sejam elas evangélicas, católicas, islâmicas, exclusivistas . . . em fim! Todavia, a boa nova de Jesus, o Redentor, para os que desejam uma vida prazerosa sem prazo de validade é: ‘TÊM DE: permanecer, unicamente, na palavra do designado Sumo Sacerdote à maneira de Melquisedeque’. — Salmos 110:4; Hebreus 5:6; 7:17.
____________________
  * “Vígário da Torre” — o Corpo dos Governantes
  # (“Torcidas” — águas [Apo. 17:1,15])


Ensaio adaptado de A Sentinela, 15 de agosto de 2014, pagina 22, parágrafos 4 e 6.



5 de setembro de 2014

EU "VOS ORDENEI” QUE FIZESSES ISSO?

“Ide, portanto, e [ensine-as] a observar [somente] as coisas que vos ordenei." Mateus 28:19, 20.

J
ESUS ORDENOU que horas e/ou outros itens que fossem empregadas a favor da obra descrita em Mateus 24:14;28:19,20,TNM ― deviam ser contabilizadas e disponibilizadas de forma estatística? Mat. 6:2-4,TNM.

JESUS ordenou que os discípulos fossem "ajudantes"* dos do Corpo dos Governantes? Mat. 23:8-12,TNM.

JESUS ordenou que para além dele [próprio], os discípulos dependeriam dos ditames de algum Corpo de Governantes? Mat. 28:18-20.

JESUS ordenou que seus discípulos devessem realizar Congressos e Assembleias financeiramente dispendiosas e teocraticamente instrumentalizadas? Mat. 18:20;24:23-26,TNM.

JESUS ordenou que se constituísse uma Ordem Mundial de Servos Especiais de Tempo Integral? #
JESUS ordenou a construção de prédios e mais prédios? Luc. 12:32-34.

POR QUE CUMPRIR UNICAMENTE AS COISAS ORDENADAS POR CRISTO
Eis os meus argumentos, parafraseando os Editores do livro 'VENHA SER MEU SEGUIDOR':
Temos de reconhecer uma verdade: precisamos muito de boa liderança. Nem todos os humanos admitem ter essa necessidade; contudo, ela realmente existe. Jeremias, profeta de Jeová, foi inspirado a registrar a seguinte verdade imutável: “Bem sei, ó Jeová, que não é do homem terreno o seu caminho. Não é do homem que anda o dirigir o seu passo.” (Jeremias 10:23) Os humanos não têm a capacidade nem o direito de governar [quanto mais o de atuarem quais corpo de governantes das testemunhas de Jeová. yb74 pp. 381. yb78 259 ] a si mesmos. De fato, a história humana tem sido marcada por má liderança. (Eclesiastes 8:9) Nos dias de Jesus, os líderes oprimiam, maltratavam e enganavam as pessoas. Jesus percebeu que as pessoas comuns eram como “ovelhas sem pastor”. (Marcos 6:34) O mesmo ocorre hoje em dia. Individual e coletivamente, precisamos de uma liderança que possamos respeitar e na qual possamos confiar. Jesus satisfaz essa necessidade? Sim, veja por quê.
Primeiro Jesus foi escolhido por Jeová Deus. A maioria dos líderes humanos imperfeitos são escolhidos por cidadãos também imperfeitos, que geralmente se enganam e acabam fazendo escolhas equivocadas. Jesus é um líder diferente, conforme mostra seu próprio título. A palavra “Cristo”, assim como a palavra “Messias”, significa “Ungido”. E de fato, Jesus foi ungido, ou especialmente designado para o seu cargo sagrado, por nenhum outro senão o Soberano Senhor do Universo. Jeová Deus disse a respeito de seu Filho: “Eis o meu servo a quem tenho escolhido meu amado, a quem a minha alma tem aprovado! Porei sobre ele o meu espírito.” (Mateus 12:18) Ninguém melhor do que o nosso Criador para saber o tipo de líder que precisamos. A sabedoria de Jeová é infinita, por isso, temos bons motivos para confiar em sua escolha. — Provérbios 3:5, 6.
Segundo, Jesus estabeleceu um exemplo perfeito e inspirador para nós. Os melhores líderes têm qualidades que seus seguidores podem admirar e imitar. Eles lideram pelo exemplo, motivando outros a se tornarem pessoas melhores. Que qualidades você mais respeitaria num líder? Coragem? Sabedoria? Compaixão? Que dizer de perseverança ao enfrentar dificuldades? Ao estudar os relatos sobre a vida de Jesus na Terra, verá que ele tinha essas qualidades — e muito mais. Sendo um reflexo perfeito de seu Pai celestial, Jesus possuía todas as qualidades divinas em pleno grau. Ele foi tudo que um ser humano perfeito poderia ser. De modo que, em tudo o que fez, em cada palavra que falou e em cada sentimento que externou, encontramos algo que merece ser imitado. A Bíblia diz que Jesus estabeleceu ‘um modelo para seguirmos de perto os seus passos’. — 1 Pedro 2:21; cf cap. 1 pp. 8-9 pars. 8-10

 IDEM
Jesus NÃO disse que seus seguidores… seriam conhecidos… pelos títulos que adotassem, mas sim, por observar todas as coisas ordenadas por ele. Por exemplo, ele ordenou, dizendo: “Nem todo o que me disser: ‘Senhor, Senhor’, entrará no reino dos céus, senão aquele que fizer a vontade de meu Pai, que está nos céus.” Mat. 7:21.

IDEM
Por que tantas pessoas que afirmam que Jesus é seu Senhor não fazem a vontade de seu Pai? Lembra-se. Em vez de apegar-se a diretriz em João 8:31,32 — Em geral, decidiram ser  ‘as águas da grande meretriz’. Rev. 17:1,15;19:1,2.

INTERESSANTE CONCLUSÃO
Será que [os do Corpo dos Governantes de cada denominação que afirma ser cristã, têm 'seguido de perto os passos do modelo']? O respeitado líder hindu Mohandas Gandhi disse: “Não conheço ninguém que tenha feito mais para a humanidade do que Jesus. De fato, não há nada de errado no cristianismo.” Ele acrescentou: “O problema são vocês, cristãos [dos do Corpo dos Governantes de cada denominação religiosa, e as "águas" delas  que afirmam ter aprovação/apoio divino] . Vocês nem começaram a viver segundo os seus próprios ensinos.”
__________
* Designação de sete ajudantes: w85 1/8 12; w72 332; Ajudantes das comissões do Corpo dos Governantes: w10 15/6 3; jv 235; yb93 253-255; w92 15/4 31

# No ano passado, em 2013, havia 22.719 ministros ordenados servindo nas sedes da Associação Torre de Vigia em todo o mundo. Todos são membros da Ordem Mundial dos Servos Especiais de Tempo Integral das Testemunhas de Jeová. yb13 p. 178


9 de agosto de 2014

ELES ODEIAM OS UNIVERSITÁRIOS?!

E
LES — Os do Supremo Corpo Docente* —, cujo dito proverbial, pronunciado profeticamente contra eles por Salomão, homem sábio e sob a ação direta do “espírito dos Deuses santos”, senta-lhes igualzinho a carapuça.

   Leiamos Provérbios 26:24-26, TNM:


“O odiador faz-se irreconhecível com os seus lábios, mas para dentro de si põe o engano. Embora ele faça a sua voz graciosa, não lhe acredites, pois há sete coisas detestáveis no seu coração. O ódio está encoberto pelo engano. Sua maldade será descoberta na congregação”


   Saber que eles não conseguem ‘conter os seus lábios de falar engano’, nos leva a mais uma das coisas detestáveis que eles praticam: O ódio que eles sentem pelos universitários. (Salmos 34:13; 1 Pedro 3:10, TNM) [Este ódio, no entanto], não [é sentido] para com os de fora, que passam a ser Seus “ajudantes”. Mas, [é] para com os de dentro de suas “gaiolas” que tencionam transformar-se em actuantes.

   Caro leitor, ganhe fôlego e mantenha-se informado [sobre tudo isto] analisando o primeiro capítulo deste dossier.

PROSSEGUINDO
   Com os corações abarrotados de “coisas detestáveis” — os do Supremo Corpo Docente — têm [emitido sua voz] ‘graciosamente’ na revista Desperta! [Ali eles têm] publicado resumo biográficos (em forma de entrevistas) de universitários bem-sucedidos que agora são Seus ajudantes mimados!#

   Que dizer daqueles de dentro [de sua religião, mas] que Eles insistem em dissuadir com Sua “voz graciosa” quando o assunto é formação universitária? O ódio [exposto] nas Suas mandrágoras é decifrável?Δ

   Que cada um de nós leitores [dessas Mandrágoras, possa] responder [a si mesmo, e] após “considerar [de perto” todas estas coisas], exaustivamente e à luz das escrituras, os mandados [ali] expedidos. — [Leia Hebreus 12:3].

EM CARTAS, DISCURSOS, LIVROS, . . . EM FIM
Para exemplificar, veja á carta A TODOS OS CORPOS DE ANCIÃOS, com referência, LEMBRETES DA ESCOLA DO MINISTÉRIO DO REINO REALIZADA DURANTE O ANO DE SERVIÇO DE 2011 (w05 1/10 pp. 26-31.), que passo a citar:


“Alguns irmãos estão se empenhando por educação superior, na esperança de ter certa medida de segurança financeira... Quando usamos o termo ‘educação superior’ nos referimos à educação universitária”


“Os homens designados devem ser exemplares em acatar os avisos dados pelo escravo fiel e seu Corpo Governante no que se refere à educação. (Mat. 24:45-47) Será que um ancião, um servo ministerial ou um pioneiro ainda se qualificaria se ele, sua esposa ou filhos procurassem obter educação superior? Isso dependeria das circunstâncias e de como ele seria encarado. Quando uma situação dessas surge, o corpo de anciãos deve considerar as seguintes perguntas e textos bíblicos:

• Ele mostra que coloca os interesses do Reino em primeiro lugar? (Mat. 6:33)

• Ele ensina sua família a dar prioridade aos interesses do Reino?;

• Ele respeita o que o escravo fiel tem publicado a respeito dos perigos da educação superior? (3 João 9);

• O que ele diz e faz revelam que ele é uma pessoa espiritual? (Sal. 1:2, 3; 1 Cor. 2:13-16);

• Como ele é encarado na congregação? Ref.: Lembretes da Escola do Ministério do Reino realizada durante o ano de serviço de 2011;

• Por que ele ou sua família estão procurando obter educação superior?;

• A família tem alvos teocráticos? (Fil. 3:8);

• Essa busca por educação superior interfere na assistência regular às reuniões, na participação significativa no ministério de campo ou em outras atividades teocráticas? Quando o corpo de anciãos considera o assunto com cuidado e oração, talvez fique bem evidente que o irmão tem uma atitude positiva sobre o que a organização tem publicado a respeito de educação superior e ainda tem o respeito de outros na congregação. Talvez observem também que ele e sua família estão mantendo os interesses do Reino em primeiro lugar, caso os estudos não atrapalhem a assistência às reuniões e o ministério. Nesse caso, os anciãos talvez decidam que ele pode continuar a servir em sua designação. — 1 Tim. 3:2, 4-6; Heb. 13:7.”;

• “Se o irmão estiver promovendo a educação superior por causa das vantagens materiais ou do prestígio que ela proporciona, estará pondo em dúvida suas qualificações para servir na congregação, por causa do efeito dessa atitude em sua franqueza no falar e na dos irmãos designados que servem com ele. (1 Tim. 3:13; Tito 1:9) Assim, o corpo de anciãos talvez decida que ele não se qualifica mais para servir. Na maioria dos casos, porém, essa decisão deve ser tomada por ocasião da visita do superintendente de circuito. Se o irmão não concordar com a decisão, poderá explicar seus motivos por escrito, e isso deve ser enviado junto com o relatório do superintendente de circuito.” Fim de citação!


RESUMINDO & CONCLUINDO
   A menos que se prove o contrário, o ódio camuflado só não perceberá quem for inexperiente (Provérbio 14:15,TNM). Porque as Escrituras colocam entre a espada e a parede os que teimam em diabolizar o ensino universitário. — Leia! Eclesiastes 9:10 e Romanos 10:31,TNM.

   Por fim, dizer que na edição de estudo a revista A Sentinela, 15 de Junho de 2014, usa linguagem camuflada, fazendo crer que o ensino universitário é algo maligno e sinistro. Na verdade, na base do ódio e/ou estigmatização para com os universitários (e/ou em vias de tornarem-se), existe dois motivos principais. Descubra-os nos links a seguir:



__________
  * Também conhecidos como Corpo de Governantes das Testemunhas de Jeová;
  Δ Para a percepção dos termos, supremo corpo docente e mandrágoras. Eis os links:










19 de julho de 2014

OS “ODIADORES” E “ENGANADORES DA MENTE”

“N
UNCA ANTES SE VIU COISA IGUAL.” Foi assim que se expressou certo irmão, ao enviar uma mensagem de texto via correio eletrônico (correlete) ao irmão Apóstolo TDS. A que se referia ele com as palavras acima? À atitude do irmão Apóstolo em descobrir as maldades praticadas pelos do Corpo dos Governantes dentro da congregação de Jeová. Entretanto, engana-se o irmão queixoso, pois já houve “coisa igual” sim! Foi o Senhor Jesus quem primeiramente deu o exemplo para qualquer um de nós seguir de perto seus passos no que tange a denunciar o erro e as maldades de líderes religiosos dentre o povo de Jeová. (Leia Mateus 15:12-14; 23:13, 27, 28.) É certo que Jesus sabia lê os corações e mentes, de modo que podia denunciar os erros sem medo de está cometendo alguma injustiça contra seus denunciados. E quanto ao irmão Apóstolo TDS hoje? Com que autoridade denuncia ele os líderes de sua própria religião? Pode ele saber se o que denuncia é mesmo verdadeiro, e que está sendo justo com os seus denunciados? Vejamos isto.
É JUSTO DENUNCIAR LÍDERES RELIGIOSOS?
   Primeiramente, assim como no caso dos líderes religiosos fariseus (os principais líderes que estiveram na mira das denúncias do Senhor), os do Corpo dos Governantes hoje é quem são os odiadores, mentirosos e detestáveis. Eles odeiam a todos os que não fazem parte de sua religião, aos que saem dela e aos que os questionam ou que os denunciam. Obviamente eles agem diferentes dos do Corpo dos Governantes judeu do primeiro século em alguns pequenos detalhes, mas, na maioria deles, sobretudo nos piores, eles são praticamente idênticos no proceder. Por exemplo, a Escritura diz que os líderes fariseus eram tão odiadores que não conseguiam disfarçar esse seu lado iníquo. Eles expressavam seu ódio até mesmo nos gestos. (Marcos 3?6) Já os do atual Corpo dos Governantes, não. Diferentemente daqueles, estes exibem sempre um sorriso no rosto, só falam publicamente (em vídeos gravados e nos congresso internacionais, claro) por meio de palavras suaves, bondosas e calorosas. Mas, não se engane! As diferenças param por ai. Ademais, esta sua atitude não representa a realidade. Por dentro eles são iguais — ou até piores — que seu antitípico, os do Corpo dos Governantes judeu. Há muito que a Escritura profetizou sobre eles e suas verdadeiras intenções nas seguintes palavras: “O odiador faz-se irreconhecível com os seus lábios, mas para dentro de si põe o engano. Embora ele faça a sua voz graciosa, não lhe acredites, pois há sete coisas detestáveis no seu coração. O ódio está encoberto pelo engano. Sua maldade será descoberta na congregação.” — Provérbios 26:24-26, TNM.
É justo denunciar os enganadores da mente
"no meio da congregação"?

Os do Corpo dos governantes — seu ódio declarado. Os do Corpo dos Governantes de hoje, embora ‘se façam irreconhecíveis pelos seus lábios’ — pois se expressam com “voz graciosa” — constituem, na verdade, no coletivo “odiador” e, também, poem “para dentro de si o engano” Como eles odeiam? Como já dissemos, eles odeiam a todos as pessoas que pertençam às outras religiões, sobretudo aos que eles classificam como “os apóstatas da Cristandade”. Eles também odeiam aos que saem de suas próprias fileiras, quer estes tenham sido desassociados quer tenham se dissociado. Ademais, os do Corpo dos Governantes instigam as leigas Testemunhas de Jeová a também odiarem os que eles odeiam. Este comportamento deles têm causado indizíveis males em meio às famílias, pois, quando um dos membros é desassociado ou dissociado, este é ostracizado e, como ocorre em muitos dos casos, a família dos envolvidos acaba se dividindo e se fragmentando. Até mesmo brigas entre casais tem sido frequente.* De que modo o ódio deles está “encoberto pelo engano”?

Os do Corpo dos Governantes e seus enganos. Os do Corpo dos Governantes, assim como seu antitípico, escondem o ódio que sentem pelas pessoas atrás de seus ensinamentos enganosos. Neste caso, até mesmo os seus próprios governados, as Testemunhas de Jeová leigas, eles têm odiado, mas que escondem isso pelo engano. Como se cumpre isso? Por exemplo, quando eles impedem que seus governados comam do pão e bebam do vinho tinto, símbolos respectivos da carne e do sangue resgatador do Senhor Jesus, eles estão destinando os seus governados para a destruição, pois é exatamente isto o que Cristo profetizou que ocorrerá a quem ‘não comer de sua carne e beber de seu sangue’.  João 6:54.

  Como os do Corpo dos Governantes conseguem esconder todo este ódio? Pelo engano. Através de sua “voz graciosa”, eles incutem nas mentes e nos corações das Testemunhas que ‘comer dos emblemas não é para elas, mas que', dizem, 'se fizerem isso, estarão pecando contra Jeová’. Através de seu ensino enganoso, de que somente uns 8 mil dentre os quase 8 milhões de Testemunhas é que podem ‘fazer isso em memória’ do Senhor. (Lucas 22:19) A estes privilegiados, os do Corpo dos governantes chamam de os únicos ungidos e dignos de herdarem o reino. Tudo não passa de uma tramoia maligna para destinar as leigas Testemunhas à destruição no Armagedom. Como servo dedicado a Jeová, o irmão Apóstolo TDS não poderá deixar que isso aconteça aos seus irmãos. Não sem ‘descobrir as maldades dos do Corpo dos governantes no meio da congregação’. De fato, de acordo o o texto considerado, “há sete coisas detestáveis no seu [no deles] coração”. Já identificamos a primeira, quais são as outras seis? Uma segunda coisa detestável será considerada no final deste artigo. É certo que o “espírito dos Deuses santos” trará as demais coisas detestáveis à atenção dos da congregação no seu devido tempo. (Daniel 4:8) Portanto, é correto denunciar o erro, mesmo que este venha de líderes religiosos muito poderosos.

CONGREGAÇÕES INTEIRAS CHEIAS DO ENGANO
   Se é na sede mundial das Testemunhas de Jeová, onde ficam os do Corpo dos Governantes, onde nasce o engano e dali se espalha aos adoradores como torrentes de águas nervosas, então é certo expor que é para as mais de cem mil congregações dos do povo de Jeová no mundo que estas águas nervosas primeiramente correm. De fato, é para ali que todos os ensinamentos promovidos pelos do Corpo dos Governantes em formato escrito se encaminham. Quais torrentes de águas, estas publicações enchem os salões do reino e, depois, saltitam para as mentes dos adoradores ali. Falando profeticamente sobre tudo isto, Jeová há muito expôs esta armadilha ruinosa preparada pelos iníquos. Ele inspirou seu profeta Jeremias a dizer: “Entre o meu povo foram encontrados homens iníquos. Estão espreitando como quando os passarinheiros se agacham. Armaram uma armadilha ruinosa. É a homens que eles capturam. Assim como a gaiola está cheia de criaturas voadoras, assim as suas casas estão cheias de engano. Por isso é que se tornaram grandes e se enriquecem. Engordaram; ficaram reluzentes. — Jeremias 5:26-28.

   Os do Corpo dos Governantes, quais passarinheiros, têm capturado não a aves, mas é a “homens que eles capturam”. Através de uma hierarquia bem estruturada, a qual eles chamam de organização teocrática, eles têm ‘enchido suas gaiolas’ — seus salões do reino. Estas gaiolas, ou “casas”, estão cheias do engano e todos os que ali frequentam foram capturados espiritualmente pelos iníquos do Corpo dos Governantes. Recentemente eles venderam alguns dos prédios de sua organização por quase um bilhão de dólares. Esta soma está guardada para futuros investimentos em mais gaiolas e a preparação de mais engano. Com todo este dinheiro, é impossível alguém não reconhecer que eles “se tornaram grandes e se enriquecem”. Isto também é algo maldoso, digno de ser “descoberta no meio da congregação”.

OS DO CORPO DOS GOVERNANTES SÃO OS “ENGANADORES DA MENTE”!
Diferentemente de Jesus, que “não cometeu pecado, nem se achou engano na sua boca”, os atuais líderes religiosos não conseguem ‘refrear sua língua do que é mau e nem conter seus lábios de falar o engano’. (1 Pedro 2:22; 3:10) Saber que os iníquos não conseguem ‘conter sua língua de falar o engano’ nos leva a mais uma das coisas detestáveis que eles praticam constantemente. Qual é ela? Eles odeiam os “Filhos dos Deuses” (hebr.: Ḇə·nê-hā·’Ĕ·lō·hîm) que pecaram com as mulheres nos períodos antediluvianos. (Gênesis 6:2; Enoque 6:1, 2; Jubileus 5:1) Segundo diz as Escrituras, aqueles anjos (ou “Deuses-Mensageiros”) foram pegos e levados à uma prisão, sim, o Deus Miguel fora encarregado de “[entregá-los] a covas de profunda escuridão” onde permaneceriam por “setenta gerações [...] até o julgamento”. (Enoque 10:11, 12; 2 Pedro 2:4) A contagem das setenta gerações teve início com Enoque, “o sétimo homem na linhagem de Adão”, o profeta que escreveu sobre este tempo. (Judas 14) Assim, providencialmente, exatas setenta gerações depois de Enoque, Jesus veio ao mundo. (Faça as contas em Lucas 3:33, 37.) Depois de pregar por três anos e meio ele foi morto. No terceiro dia, porém, ele fora trazido de volta à vida por meio da ressurreição. Pedro nos informou que, “neste estado”, o de ‘espírito vivificado’, Jesus “foi e pregou aos espírito em prisão”. (1 Pedro 3:19). O que teria Jesus a pregar a esses ex-Deuses santos?


  O apóstolo Paulo responde, dizendo: “Fiqueis cheios do conhecimento exato da [vontade dos Deuses], em toda a sabedoria e compreensão espiritual, [...] de modo a perseverardes plenamente e serdes longânimes com alegria, [...] mediante [Jesus] foram criadas todas as outras coisas nos céus e na terra, as coisas visíveis e as coisas invisíveis, quer sejam tronos, quer senhorios, quer governos, quer autoridades. Todas as outras coisas foram criadas por intermédio dele e para ele. [...] porque [os Deuses acharam] bom que morasse nele toda a plenitude, e, por intermédio dele, reconciliar novamente todas as outras coisas consigo mesmo, por fazer a paz por intermédio do sangue que ele derramou na estaca de tortura, quer sejam as coisas na terra, quer as coisas nos céus. (Colossenses 1:9-20) Você dá valor ao “conhecimento exato da vontade dos Deuses”? Por meio de Jesus, a todas as “coisas” — quer sejam as da terra (nós, humanos pecadores), quer as dos céus, (só pode ser os Deuses que pecaram e que estão presos) — está sendo estendida a ‘reconciliação e a paz’. Foi exatamente isto o que Jesus pregou àqueles “espíritos em prisão”. O que pregam os odiadores do Corpo dos Governantes?
Saiba se você foi vítima do engano
 e de seus enganadores.
 Leia este número especial de A Continela

   Uma mensagem de ódio e desprezo, de destruição e de mentiras satânicas. Os do Corpo dos Governantes primeiramente ensinam o engano de que aqueles anjos pecadores ‘tornaram-se os demônios de Satanás’, de modo que suas publicações, que jorram como águas torrenciais para as “casas” deles, seus Salões do Reino, estão repletas de ódio a esses anjos aos quais Jesus foi reconciliar consigo e com seus Pais celestiais. Embora que a expressão “Satanás e seus demônios” não conste da Bíblia, nem das Escrituras como um todo, eles insistem em pregar esse engano. Dizem também que esses anjos serão destruídos na Geena, que Satanás é o governante deles e que eles participam em ‘desencaminhar a terra inteira’, mesmo sabendo que esta mentira é tão infantil, uma vez que eles estão presos no "Tártaro", uma prisão altamente segura contra fugas. (Revelação de Jesus[ Apocalipse] 12:9; 2 Pedro 2:4) Tudo isto não passa de enganos religionistas, e os que deixam suas mentes serem enganadas com isso, tornam-se cúmplices do erro religionista. O Salmista perguntou: “Enganos — quem pode discernir?” (Salmo 19:12) Os que se deixam guiar pelo espírito dos Deuses, o “ajudador”, pode. (João 14?16, 17) De fato, o irmão Apóstolo TDS tem sido ricamente abençoado no discernimento da verdade e dos enganos religionistas.

CONTINUEMOS A ‘DESCOBRIR’ OS "ODIADORES" E “ENGANADORES DA MENTE” NO “MEIO DA CONGREGAÇÃO”
   Deste modo, embora que irmãos, defensores do engano e dos enganadores, exclamem perplexos, dizendo que ‘nunca antes se viu coisa igual’, que um irmão possa tanto discernir os enganos e seus enganadores quanto denunciá-los no “meio da congregação”, é exatamente isto o que o irmão Apóstolo TDS continuará a fazer. Ele está crente que tão logo os Deuses enviarão uma multidão de ajudadores, para reforçar ainda mais este denunciar. Sobre os enganadores do Corpo dos Governantes, Paulo, também apóstolo, há muito os denunciou, dizendo: “Pois há [... os] enganadores da mente. [...] É preciso fechar a boca de tais, visto que estes mesmos persistem em subverter famílias inteiras por ensinarem coisas que não deviam, por causa de ganho desonesto." (Tito 1:10, 11) Similarmente, João profetizou sobre eles: “Muitos enganadores [da mente] saíram pelo mundo afora. [...] Este [o coletivo Corpo dos Governantes] é o enganador e o anticristo.# (2 João 7) Deveras, os do Corpo dos Governantes e os que gostam de ser enganados, não são “cumpridores da palavra”, mas continuam ‘enganando-se com falsos raciocínios', disse Tiago, e acrescentou: “Se [os do Corpo dos Governantes] achar que é adorador formal, contudo não refrear a sua língua [de falar o engano], mas prosseguir enganando seu próprio coração [e as mentes dos que lhes escutam], a forma de adoração de [tais homens] é fútil. — Tiago 1:22-27)
 
__________
  * O próprio Apóstolo TDS está vivendo esta amarga experiência nestes últimos três meses. Ele fora desassociado da congregação das Testemunhas de Jeová em fins de abril e princípio de maio. Desde então, ele e sua esposa têm vivido os piores dias de suas vidas de casado. Os conflitos entre os dois evoluem a passos largos para a dissolução do casamento. O divórcio parece ser iminente, pois nem sua esposa o aceita como uma ex-Testemunha (é constantemente bombardeada no seu Salão do Reino com essas ideias), nem ele quer aceitar a proposta vinda da parte dos anciãos. E qual é a proposta deles? Visto que o irmão fora desassociado não por ter violado algum princípio bíblico, ou ter se tornado um violador dela, mas por ter participado dos emblemas da carne e do sangue do Senhor (do pão e do vinho), atitude esta que os anciãos julgaram ser anticristã e apóstata (há muito que os do Corpo dos Governantes ensinam que somente certas pessoas, classificadas por eles como as únicas “ungidas”, é que podem consumir os emblemas representativos da carne e do sangue de Jesus). Mas não é isto o que as Escrituras pregam. (Leia o evangelho de João, capítulo 6; Mateus 26:27; 1 Coríntios 11:25.) Assim, a proposta deles é que o irmão se ‘arrependa deste erro e apresente obras próprias desse arrependimento’. É certo que se o irmão fizer exatamente isto, será readmitido na congregação após alguns anos. Fazer isso, no fim das contas, devolverá ao casal a paz e harmonia anteriormente existentes. Entretanto, significará para o irmão deixar de ‘obedecer aos Deuses' e tornar a 'obedecer a homens’. (Atos 5:29) Ademais, deixar de obedecer ao mandamento de ‘comer da carne e beber do sangue do Senhor’, significará a morte, tanto para si como para sua esposa e filha. Já se o irmão obedecer antes aos Deuses  — o que é o certo a fazer —, e continuar tomando dos emblemas representativos da carne e do sangue do Senhor, 'fazendo isso em memória dele', poderá salvar ‘tanto a si mesmo quanto a sua família', pois, como diz a Escritura, se um dos membros do casamento está fazendo a verdadeira vontade de Jeová, os outros membros estarão automaticamente “santificados”. (Compare com 1 Timóteo 4:16; 1 Coríntios 7:12-16; 11:24.) Assim, os do Corpo dos Governantes não obterão sucesso com suas tramas odiosas em destruir esta família no Armagedon. Na força do Espírito de Jeová, o irmão Apóstolo saberá lidar sabiamente com esta situação, sem que para isso possa "tremer diante de homens" e cair no seu "laço", mas por continuar ‘expondo os do Corpo dos Governantes e sua maldade no meio da congregação’. — Provérbios 29:25.

  # Os do Corpo dos Governantes dizem que Jesus só é Deus num sentido similar a satanás. Em uma de suas publicações, eles disseram: “’Não é Jesus chamado de deus na Bíblia?’ poderá perguntar alguém. Isto é verdade. Contudo, Satanás também é chamado de deus. (2 Coríntios 4:4)” Livro “Poderá Viver para Sempre no Paraíso na Terra?”, Cap. 4. P. 40 § 16. Os do Corpo dos Governantes, que muito falam de Jesus como sendo o Senhor deles, rebaixam-no à altura de Satanás. Ademais, eles inseriram o título “Deus”, designado a ele, com “d” minúsculo, em todas as ocorrências, exatamente como fizeram no caso de Satanás, o Diabo. Não concorda que os do Corpo dos Governantes, longe de serem seguidores de Cristo, são na verdade “anticristos”?